Ana Karenina

Ainda estranho ler o que escrevi por aqui. Em geral nao gosto do que escrevo. Isso vem de anos de pouca auto-estima que nada que fiz a respeito foi capaz de erradicar isso. Quando estou um pouco triste, sento a frente do computador e teclo, teclo minhas historias, meus desejos, minhas vas filosofias. Penso que escrevo essencialmente para mulheres, pois elas sabem o que é a incompreensao, discriminaçao, a dor de se sentir excluída e diferente. Os homens em geral estao quase sempre fascinados no seu mundinho futebol-trabalho-mulheres. Desculpem-me se vc nao se encontra nesse grupo de homens de relacoes  excessivas e efêmeras num consumismo sentimental assustador em que as pessoas trocam de amantes como quem troca de camiseta depois do advento Renner, C&A, porque até isso antes era diferente,  nossas camisetas duravam mais  em nosso guarda-roupa. Hoje basta dar um zapping como fazemos na tv para procurar quais pessoas entre nossas relaçoes ou nao , está disponível para uma nova aventura.  Estou cansada dos estereótipos que nos rondam. Ou vc é a mulher vitoriosa, inteligente  que trabalha fora fez carreira, competitiva, um pouco agressiva, ou vc é aquela dona-de-casa como eu,  limitada intelectualmente dócil que aparece nos comerciais de iogurte, Kinder ovo e sabao em pó, ou ainda aquela menina tolinha jovem bonitinha peituda que serve para vender refrigerantes e cervejas. Nenhuma mulher cabe 100% nesses moldes. Sinceramente? Penso que nao existe muita diferença entre a dona de casa , a toxicômana e a mulher podersa/executiva. Na essencia todas nós vivemos experiencias e angustias similares. Enfrentamos quase sempre os mesmos questionamentos sociais, fomos divididas em nossa juventude entre as gostosas e as inteligentes, as fáceis e as pra casar e assim por diante . Ontem li um ensaio na folha que me inspirou a escrever esse post.  Falava sobre Sofia Andrêivna a mulher de Tostoi, que por muitos anos foi rotulada como megera, ciumenta, intratável. Lendo com mais atençao sobre essa mulher encontramos outra pessoa, uma mulher como nós, com dúvidas,  injustiçada, calejada pela dor , amargurada pela rejeiçao , muitas vezes foi humilhada publicamente, insegura. Mas que como muitas de nós foi a luta para preservar o que parecia de valor, se reiventou , resgatando valores que julgava perdidos ou inexistentes. Gostei dessa mulher. Pode até ser que se apagou para que seu marido brilhasse. Quem nao  conheceu uma mulher assim? Nao somos melhores que as prostitutas, as viciadas, as perdidas, todas temos, maos, órgaos, sentidos, afetos, paixoes, nos nutrimos com a mesma comida, nos ferimos com as mesmas armas, estamos sujeitas as mesmas doenças, nos esfriamos no inverno nos esquentamos no verao, nos matam com o mesmo veneno, quando nos ferem nao sangramos? se nos fazem cócegas nao rimos? se nos envenenam  nao morremos? Apesar de cada uma de nós termos nossas proprias inquietaçoes, fantasias, sonhos e aspiraçoes somo todas farinha do mesmo saco. Que bom! Lembre-se disso quando olhar para sua funcionária, sua subalterna, a balconista, a vendedora, sua rival, sua amiga,  arquinimiga, a prostituta, a viciada, a rica e a pobre.

Amo ser mulher. E você?

Tigresa Caetano Veloso

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Ana Karenina

  1. Airton Gontow disse:

    Eu amo ser homem. E todos nós somos rotulados desde a infância: os bonitos, os bons de bola, os provedores, os fracassados…Também amo futebol, trabalho criativo, mulheres…Mas, claro, há muitos outros interesses, como conhecer gente boa, viajar, ler…e é justamente a leitura que me traz para este blog, rico em reflexões e tenso denso e elaborado…Oxala que em breve tenha também o bom humor que a autora mostra em outros espaços. bj e sucesso!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s